Upherb logo

Pesquisa

Biblioteca

Destruição química de soqueira em variedades de algodoeiro resistentes ao glifosato

O algodoeiro, como espécie originalmente perene, tem a tendência de retomar o seu desenvolvimento mesmo após a colheita.

Uma das principais formas de eliminação dos restos culturais do algodoeiro é a química, realizada através do uso de herbicidas, e que tem sido amplamente utilizada pelos produtores de Mato Grosso. Neste estado, cerca de 70% da soqueira do algodoeiro é destruída dessa forma, devido à agilidade e não necessidade de revolver o solo. Adicionalmente, é consenso que a destruição mecânica em toda a extensão plantada com algodoeiro é inviável, devido à indisponibilidade de maquinário e tempo hábil para a execução da prática nas propriedades.

Para utilização do método químico, com a tecnologia atual, é necessário o uso prévio de roçadeira/triton para corte das plantas do algodoeiro a cerca de 20 a 30 cm do solo, procurando deixar a parte superior do toco estraçalhada para aumentar a interceptação e retenção da calda pulverizada e, consequentemente, a quantidade absorvida do herbicida.

CONTATO

Entre em contato conosco

O UP-Herb – Academia das plantas daninhas disponibilizará:

  • Palestras técnicas presenciais ou online
  • Webinars
  • Cursos de curta duração
  • Treinamentos e consultoria in loco