Upherb logo

Pesquisa

Plantas Daninhas

Trapoeraba

(Commelina spp) 

O gênero Commelina é composto por diferentes espécies, sendo as de ocorrência mais comum a C. benghalensis (Código COMBE); C. diffusa (Código COMDI); C. erecta (Código COMER) e C. villosa (Código COMVI). A espécie C. benghalensis é a que ocorre com maior frequência, como planta daninha em culturas anuais. 

Espécie daninha originária do sul e do sudeste asiáticos. Muito frequente como planta daninha na soja no Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Planta herbácea, tenra e suculenta, que cobre intensamente a superfície do solo. Seu ciclo é anual, com reprodução por sementes e a partir de flores modificadas que ocorrem nos rizomas subterrâneos. Também os ramos, quando cortados, regeneram plantas com facilidade.
 
Os rizomas, com suas frutificações e sementes, que não são removidos pela destruição da parte aérea das plantas, favorecem grandemente a perpetuação na área. As sementes aéreas não são muito eficientes para a dispersão.

A espécie C. benghalensis pode ser distinguida por: presença de rizomas subterrâneos; flores com três pétalas (uma menor e mais clara); longos pelos a partir do ápice das bainhas; e as folhas são geralmente mais largas do que as de outras espécies.

Texto adaptado de Kissmann, K. G., 1997; Fotos: Mauro Antônio Rizzardi

 

Galeria de fotos

CONTATO

Entre em contato conosco

O UP-Herb – Academia das plantas daninhas disponibilizará:

  • Palestras técnicas presenciais ou online
  • Webinars
  • Cursos de curta duração
  • Treinamentos e consultoria in loco